Um Arco-Íris de Dúvidas - Pintar ou Não Pintar?

Muita gente já sabe que eu não tenho química nos cabelos. Nunca tingi, alisei, colori ou me submeti a qualquer tratamento químico nos cabelos. Pra não dizer que eu estou mentindo, acho que já contei aqui no blog que uma vez fiz uma micro progressiva naqueles fiozinhos que ficam no comecinho da testa que já nasceram, mas ainda não tem força e nem peso para cair (chamo eles de baby hair) e portanto eles ficavam (e ainda ficam) apontados pra cima e me incomodavam um pouco quando eu prendia o cabelo, mas essa mini progressiva foi tão micro que eu nem conto como procedimento. O produto foi aplicado isoladamente só nesses fiozinhos.
Pra quem não sabe ou nunca ouviu falar de baby hair, na foto abaixo a J.Lo mostra exatamente o que eles são e como domar os fiozinhos. 

Apesar de nunca ter feito nada químico no cabelo, há muitos anos tenho uma vontade avassaladora de pintar os cabelos. Radicalizar seria a palavra certa.
Não tenho vontade de fazer luzes, mechas, ficar loira ou ficar ruiva, tenho mesmo uma vontade enorme de pintar os cabelos de rosa, azul ou roxo.
Sempre me acovardo, pois sei que o procedimento pode danificar muito os cabelos, por causa da descoloração e porque manter um cabelo colorido assim não é nada barato, porém acho que em algum momento da vida vocês ainda vão me ver por aí com a cabeça colorida, porque a vontade é grande viu.

Separei algumas imagens de cabelos lindos e coloridos que eu amaria ostentar por aí para compartilhar com vocês, quem sabe vocês me motivam e eu tomo coragem.

Esse rose Gold por exemplo é simplesmente maravilhoso! Teria um assim fácil fácil!

Amo cabelo azul. Não sei o que acontece, mas fico hipnotizada quando vejo.

E esse azul que vai ficando mais lilás nas pontas? Quero.

Esse aqui mistura todas as cores que eu citei: azul, rosa e roxo. Se eu tivesse grana e paciência para fazer a manutenção, possivelmente esse seria o meu cabelo! Hahahahaha!

Mais um rosa maravilhoso! Socorro, porque meu cabelo não nasce rosa? O homem já chegou na lua, já está loteando marte e nada de inventarem uma pílula que faça o cabelo nascer rosa. Como assim? 

E esse candy pink? Não dava pra ser mais fofo né? Quero a cor, os coquinhos e a franja.

Mais um azul pra me fazer entrar em desespero! Acho esse azul lindo (o mais próximo a raiz). Não sei se seria o tom que eu escolheria por causa do meu subtom de pele, que é mais avermelhado e por isso eu prefiro as cores mais fortes e pigmentadas, tipo o azul da ponta, mas sério, não é lindo esse degradê?

Vou parar por aqui porque já estou quase chorando de tanto que estou querendo um cabelo colorido. Olha esse azul e roxo que incrível!

Calma, antes de realmente terminar o post preciso postar essa foto que me deparei no sábado no Instagram. A maravilhosa Bru Tavares surgiu toda seria com esse cabelão rosa. É maravilhosa que fala né? Muito fadinha, a fadinha das makes e dos "brilho tudo".

Tem como não amar esses cabelos? Não né! Pelo menos para mim é só amor.
Que cor será que eu escolheria? Mais difícil que manter um cabelo desse deve ser escolher a cor dentre tantas tão lindas! 

Quero saber de vocês, gostam de cabelos coloridos? Já pintaram os cabelos? Contem pra mim aqui nos comentários! 

Beijos e até quarta-feira.

Compartilhe nas Redes Sociais

Cortei e Agora?

Cortei meu cabelo bem curtinho, mas era só um sonho. 
Acho que o post que eu escrevi da Katy Perry, com as várias mudanças radicais que ela fez no cabelo, me influenciou. Essa noite eu sonhei que tinha cortado meu cabelo bem curtinho, bem curtinho mesmo! 
O mais legal é que no sonho eu gostei de ter cortado o cabelo. No sonho né, porque na hora que acordei, a primeira coisa que fiz foi ter um leve ataque cardíaco e verificar se os meus fios estavam ali no mesmo lugar de sempre! Hehehehe!

Depois me peguei pensando mil vezes que bobagem ter medo de cortar o cabelo, afinal ele cresce de novo né, e é só cabelo oras bolas!

hair.jpg

A verdade é que mesmo pensando assim, entendendo que é uma bobagem, que ele vai crescer de novo, eu sempre fui muito apegada ao meu cabelo longo.
Quando eu era pequena, minha mãe não deixava eu ter cabelo longo, porque meu cabelo é muito fininho e sempre foi complicado para desembaraçar e isso tomava muito tempo dela. Além disso eu reclamava muito para desembaraçar, sempre acabava chorando.

mom stop.gif

Pra provar que meu cabelo era sempre curtinho ou médio, olhem essas duas fotinhos que mostram os cortes favoritos que a mamis fazia em mim. As bochechas continuam as mesmas, né?
Eu sou a pessoinha da direita em ambas as fotos com o cabelo sempre curto, a outra fofinha é a minha irmã querida Naty! Sim, eu não tinha só cara de peste, eu era a pestinha em pessoa! Hahahaha!
Ah, mas a mamãe fazia questão da franjinha, porque dava um charme, e dava mesmo né? 
 

Só pude ter cabelo grande depois dos doze ou treze anos de idade, e depois disso eu nunca mais cortei curto. Sempre mantive ele abaixo da altura dos ombros e de uns dez anos pra cá, sempre na altura do peito ou pra baixo, quase chegando na cintura, como ele está agora.

Hoje em dia eu penso muito em cortar mais curto, na altura do ombro, mas continuo apegada aos fios longos e toda vez que vou ao cabeleireiro é aquela velha história: tirar só as pontinhas, ok? 

audreyhair.jpg


É exatamente nessa época do ano que eu costumo cortar meu cabelo, entre abril e maio. Gosto de cortar perto do meu aniversário e sim, eu só corto o meu cabelo uma vez por ano, porque meu cabelo demora uma vida pra crescer e esse é mais um dos motivos de eu ter esse medo de cortar o cabelo curto.

Enfim, resolvi escrever esse texto porque realmente estou na dúvida se o meu cabelo é a minha força ou a minha fraqueza. Fica a dúvida!

rihanahair.gif

Vejo cortes curtos e médios lindos, fico me imaginando com eles, fico pensando no alívio da nuca no calor, fico imaginando quanto tempo me sobraria se não tivesse que desembaraçar ele todo dia e como a minha vida seria mais prática! 
Um corte mais lindo do que o outro, né?

Mas aí na hora "H", quem disse que eu tenho coragem? 
A insegurança vem e eu repito o mesmo processo de sempre: repico, desfio ou faço camadas na frente e corto as pontinhas mantendo o comprimento, só isso! 

Um dia eu ouvi que como tenho o rosto redondo e bochechas avantajadas, os cortes compridos com franjas longas e desiguais ajudam a dar um molde menos redondo para o rosto, e sei lá porque eu me apeguei a isso. Desde então tenho medo de cortar os cabelos e ficar com aquela famosa cara de bolacha ou evidenciar ainda mais as bochechas! 

anitta.jpg

Quem mais aí sofre na hora de escolher o corte? Quem mais é apegada aos fios longos? Quem aí já radicalizou e passou a tesoura sem dó? 

Compartilhem comigo e me ajudem a pôr um fim nessa novela capilar! Hahahahaha!

Beijos e boa semana lindezas! 

Compartilhe nas Redes Sociais

Oil Elixir Radiante - TRESemmé

A pauta de hoje é novamente sobre cabelos e a resenha é sobre um oleozinho poderoso, que tem cuidado e tratado dos meus fios, deixado resultados muito satisfatórios, viu. Produtinho porreta mesmo! 

Apresentando - Oil Elixir Radiante da TRESemmé

Eu sempre tenho que tomar muito cuidado com qualquer tipo de óleo para os cabelos, pois a chance de pesar nos meus fios, já naturalmente oleosos, e virar caca, é enorme!

Esse óleo da TRESemmé me deu um pouquinho de trabalho na hora de me adaptar com ele, pois eu nunca acertava a quantidade e sempre acabava abusando da dose. O resultado era raiz oleosa mais rápido que o normal.
O resultado nas pontas e comprimento era muito bom, então eu continuava usando para tentar me acertar com ele. 

Um dia coloquei uma gota tão pequenininha que o efeito nas pontas não apareceu, aí fiquei super chateada e pensei que teria que desistir do Oil Elixir da TRESemmé. De raiva, peguei um montão de produto e buzentei o cabelo inteiro com o óleo. Melhor coisa que fiz! Hahahaha! Depois de umas 5 horas, lavei o cabelo e tcharãmm! Que resultado excelente gente! Após a lavagem, o cabelo apresentou a mesma maciez das pontas (quando aplicava o óleo no cabelo seco/úmido), mas com a raiz sem apresentar oleosidade antes da hora! 

Além desse resultado maraaaa, o óleo tem um cheiro divino, ryco e poderoso. Sua fórmula é enriquecida com óleo de macadâmia e óleo de babaçu. Ele vem numa embalagem de vidro super bonita. 
O aplicador é um pump que dosa muito bem a quantidade de uma "pumpada" (acabei de inventar uma nova palavra), porém se eu quiser meia pumpada, não rola. O óleo tem uma textura super levinha e fluída, que escorre pelo aplicador e vira meleca! 

Resumindo tudo, para mim ele é um excelente tratamento de hidratação pré lavagem, que tem um cheiro maravilhoso, com uma embalagem linda. Se você estiver precisando de um óleo capilar poderoso, pode investir nesse aqui. Teste ele de diversas formas, como eu fiz, e descubra se ele se adapta melhor ao seu tipo de cabelo como finalizador, pré lavagem ou até como protetor térmico.

A embalagem com 98ml custa em média R$ 33,00 e pode ser encontrado em perfumarias, farmácias, supermercados e lojas online.

Já conheciam esse óleo? Gostaram da resenha? Quero sua opinião, escreva pra mim aqui nos comentários! 

Beijos e até sexta-feira pessoal! 

Compartilhe nas Redes Sociais