Cortei e Agora?

Cortei meu cabelo bem curtinho, mas era só um sonho. 
Acho que o post que eu escrevi da Katy Perry, com as várias mudanças radicais que ela fez no cabelo, me influenciou. Essa noite eu sonhei que tinha cortado meu cabelo bem curtinho, bem curtinho mesmo! 
O mais legal é que no sonho eu gostei de ter cortado o cabelo. No sonho né, porque na hora que acordei, a primeira coisa que fiz foi ter um leve ataque cardíaco e verificar se os meus fios estavam ali no mesmo lugar de sempre! Hehehehe!

Depois me peguei pensando mil vezes que bobagem ter medo de cortar o cabelo, afinal ele cresce de novo né, e é só cabelo oras bolas!

hair.jpg

A verdade é que mesmo pensando assim, entendendo que é uma bobagem, que ele vai crescer de novo, eu sempre fui muito apegada ao meu cabelo longo.
Quando eu era pequena, minha mãe não deixava eu ter cabelo longo, porque meu cabelo é muito fininho e sempre foi complicado para desembaraçar e isso tomava muito tempo dela. Além disso eu reclamava muito para desembaraçar, sempre acabava chorando.

mom stop.gif

Pra provar que meu cabelo era sempre curtinho ou médio, olhem essas duas fotinhos que mostram os cortes favoritos que a mamis fazia em mim. As bochechas continuam as mesmas, né?
Eu sou a pessoinha da direita em ambas as fotos com o cabelo sempre curto, a outra fofinha é a minha irmã querida Naty! Sim, eu não tinha só cara de peste, eu era a pestinha em pessoa! Hahahaha!
Ah, mas a mamãe fazia questão da franjinha, porque dava um charme, e dava mesmo né? 
 

Só pude ter cabelo grande depois dos doze ou treze anos de idade, e depois disso eu nunca mais cortei curto. Sempre mantive ele abaixo da altura dos ombros e de uns dez anos pra cá, sempre na altura do peito ou pra baixo, quase chegando na cintura, como ele está agora.

Hoje em dia eu penso muito em cortar mais curto, na altura do ombro, mas continuo apegada aos fios longos e toda vez que vou ao cabeleireiro é aquela velha história: tirar só as pontinhas, ok? 

audreyhair.jpg


É exatamente nessa época do ano que eu costumo cortar meu cabelo, entre abril e maio. Gosto de cortar perto do meu aniversário e sim, eu só corto o meu cabelo uma vez por ano, porque meu cabelo demora uma vida pra crescer e esse é mais um dos motivos de eu ter esse medo de cortar o cabelo curto.

Enfim, resolvi escrever esse texto porque realmente estou na dúvida se o meu cabelo é a minha força ou a minha fraqueza. Fica a dúvida!

rihanahair.gif

Vejo cortes curtos e médios lindos, fico me imaginando com eles, fico pensando no alívio da nuca no calor, fico imaginando quanto tempo me sobraria se não tivesse que desembaraçar ele todo dia e como a minha vida seria mais prática! 
Um corte mais lindo do que o outro, né?

Mas aí na hora "H", quem disse que eu tenho coragem? 
A insegurança vem e eu repito o mesmo processo de sempre: repico, desfio ou faço camadas na frente e corto as pontinhas mantendo o comprimento, só isso! 

Um dia eu ouvi que como tenho o rosto redondo e bochechas avantajadas, os cortes compridos com franjas longas e desiguais ajudam a dar um molde menos redondo para o rosto, e sei lá porque eu me apeguei a isso. Desde então tenho medo de cortar os cabelos e ficar com aquela famosa cara de bolacha ou evidenciar ainda mais as bochechas! 

anitta.jpg

Quem mais aí sofre na hora de escolher o corte? Quem mais é apegada aos fios longos? Quem aí já radicalizou e passou a tesoura sem dó? 

Compartilhem comigo e me ajudem a pôr um fim nessa novela capilar! Hahahahaha!

Beijos e boa semana lindezas! 

Compartilhe nas Redes Sociais